sexta-feira, 27 de março de 2009

Cruzeiro mete sete, mas termina em segundo

O Cruzeiro fez sua parte e muito bem feita. Precisava vencer o Democrata e torcer por um tropeço do Atlético para voltar à liderança do Mineiro. Venceu e convenceu. A Raposa pintou o sete em cima de um apático Democrata e goleou. Mas não conseguiu recuperar a liderança – o Galo virou o jogo contra o Itumbiara no último minuto – e estragou a festa cruzeirense. Kléber foi o destaque do jogo. Além de se comportar, o atacante marcou três dos sete gols do Cruzeiro. Classificado em segundo, a Raposa enfrentará o Tupi, que terminou em sétimo lugar.

Soares deu o passe para o quarto gol do Cruzeiro e segundo do Kléber.

A superioridade técnica do Cruzeiro ficou evidente logo no início da partida. Ramires e Soares quase marcaram, aos 9 e 14 minutos. O Democrata até assustou o goleiro Fábio, mas o Cruzeiro reagiu no minuto seguinte abrindo o placar. O meia Bernardo tocou para Gerson Magrão fazer o primeiro. Depois desse o time celeste não parou mais. Bernardo foi derrubado na área por Geison. Kléber bateu no canto para marcar, aos 37 minutos. O Cruzeiro aumentou ainda no primeiro tempo. Aos 43, Kléber chutou e Ramires pegou o rebote, fazendo o terceiro gol.
O Democrata não teve nem tempo de tentar uma reação. No segundo tempo o jogo continuou sendo só do Cruzeiro. Logo aos 2 minutos, Kléber pegou de primeira o cruzamento de Soares e fez seu segundo gol na partida. Mas ele não ficou nisso. O Democrata mal se recuperava do quarto gol quando Kléber fez o quinto. Quatro minutos depois, agora de cabeça e com o passe de Jancarlos pela direita. Faltava muito jogo e o Cruzeiro já goleava por 5 a 0.


Bernarndo (à direita) e Kléber (centro) foram os melhores em campo.

O garoto Bernardo mostrou que é bom de bola. Usando a camisa 10 – geralmente de Wagner, que está machucado – o meia foi fundamental na goleada. Ele participou de quase todos os gols e tinha que deixar o dele. Aos 12 minutos, Bernardo sofreu falta na área novamente. Dessa vez ele bateu e marcou seu primeiro gol como profissional. O Cruzeiro ainda fez mais um, com Wanderley de cabeça. Bernardo, mais uma vez, cobrou na cabeça do atacante, que fechou a goleada. Sete, isso mesmo, sete a zero.

Assista aos sete gols do Cruzeiro:

Um comentário:

Malacco disse...

palhaçada