domingo, 24 de maio de 2009

Jenson vence quinta corrida e Rubinho é segundo de novo

A temporada da Fórmula 1 de 2009 começou cheia de mudanças. Novas regras, novas equipes, novos pilotos e resultados inesperados. Nos últimos anos a disputa pelo título ficou entre três equipes, Ferrari, McLaren e Renault. E o número de pilotos que brigavam pela vitória não passava de meia dúzia. Nomes consagrados, já conhecidos do público, que dirigiam as melhores máquinas, aquelas apresentadas acima, ficavam sempre entre as primeiras posições: Michael Schumacher, Fernando Alonso, Kimi Raikkonen, Lewis Hamilton, e os brasileiros Felipe Massa e Rubens Barrichello.

Brawn GP consegue a dobradinha na largada, com Button em primeiro e Rubinho em segundo.
Mas um novo nome está se destacando na temporada de 2009. Na verdade dois. A nova escuderia Brawn GP, antiga Honda, e um piloto que até então não trafegava entre os primeiros, o inglês Jenson Button. A nova equipe já chegou causando polêmica, ao usar um difusor que para alguns era ilegal. Não era. O aerofólio dianteiro tinha uma nova aerodinâmica, o que deixou o carro da escuderia um dos mais rápidos da temporada. Logo na primeira corrida, a Brawn GP conseguiu um feito que apenas duas outras estreantes realizaram: dobradinha de pilotos no pódio. Jenson Button e seu companheiro Rubens Barrichello.


Barrichelo, Button e Raikkonen no pódio do GP de Mônaco.

O inglês, que tem como melhor colocação um terceiro lugar no campeonato de 2004, e antes da Brawn GP só havia vencido uma corrida, em 2006, pela Honda. Este ano ele é o líder do campeonato com 51 pontos e cinco vitórias em seis corridas. E hoje não foi diferente no GP de Mônaco. Ele largou na pole e manteve a liderança até o fim, para conquistar a quinta vitória da temporada. Barrichello, seu companheiro de equipe nos últimos dois anos pela Honda e hoje pela Brawn GP, conquistou o segundo lugar pela terceira vez e é o vice no campeonato com 35 pontos. A Ferrari chegou ao pódio pela primeira vez no ano com Kimi Raikkonen, na terceira posição. Massa chegou em quarto, marcando os primeiros pontos.
Será que uma nova equipe vai assumir o lugar das antigas e tradicionais escuderias e vencer um campeonato no ano de estréia com um piloto em destaque? Ainda dá tempo para os outros carros se ajustarem para brigar de igual com a Brawn GP? E Rubens Barrichello? Novamente na escuderia que mais tem vencido na temporada vai continuar como segundo piloto, chegando sempre em na segunda posição? Deixe sua opinião sobre a temporada da Fórmula 1 2009 nos comentários abaixo.

5 comentários:

sofismo disse...

Perdi um pouco da graça com F1 na morte do Senna, mas confesso que este ano as coisas estão ficando emocionantes novamente.
Foi uma ótima corrida.
Parabéns pelo post
Apareça no meu blog
www.sofismo.wordpress.com

Bruno disse...

Olha,pela primeira vez eu to me animando de assistir formula 1.Depois de anos e anos,onde Ferrari,McLaren e Williams Dominavam o Certame,podemo ver novas equipes srugindo,e cara,bacana demais.Não sei por qual razão,mas eu sinto prazer em ver a ferrari se dar mal nas corridas....
PS: Força Barrichello xD

Cara,de Boa,entre todos os blog q eu vejo durante o dia (e eu vejo uma pancada),esse foi um dos que mais chamou minha atenção...pq alem de ser apaixonado por humor,eu tambem amo esportes.
Meus Sincero Parabens,e teu blog acaba de ganhar um seguidor
abraços
Se der,da uma passadinha em:
http://cafeholandes.blogspot.com/

Ize. disse...

Pelo menos agora Rubinho é citado!

avassaladorasrio disse...

Querida amiga avassaladora...
Torcia muito na epoca do Senna.. perdi o interesse na era barichello e até dei uma olhadinha na corrida do Massa.. mas não tenho mais omesmo interesse...que pena!

Mano Castanho disse...

Oi Ana, parabéns pelo blog. Minha opinião é de que Rubens Barrichello não se fez respeitar no momento certo (ou seja, quando estava na Ferrari) e provavelmente seguirá como segundo piloto durante o resto do ano. Ainda há tempo para outras equipes chegarem ao mesmo nível da Brawn, mas a vantagem alcançada neste momento é o bastante para dizer que o título de pilotos (com Jenson Button) e o de construtores serão deles. A Ferrari vem com tudo buscando descontar a vantagem, certamente vai trazer mais emoção, mas é muito pouco provável que o campeonato mude.