quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Brasil começa o ano com vitória sobre a Itália

A seleção brasileira começou 2009 com o pé direito. No amistoso contra a Itália, em Londres, a seleção voltou a brilhar e venceu por 2 a 0. A dupla de jogadores do Manchester City, Elano e Robinho, se sentiram em casa e marcaram os gols da partida. Sem Kaká, quem liderou a seleção para a primeira vitória do ano foi Robinho, que fez um ótimo primeiro tempo. O Brasil foi superior a maior parte do jogo, dominando o meio-de-campo.

Seleção comemora o golaço de Elano.

A Itália começou bem a partida e teve um gol mal anulado logo aos três minutos de jogo. Depois dessa falha do árbitro, só deu Brasil na partida. Com boa movimentação no meio-de-campo, formado por Gilberto Silva, Felipe Melo, Elano e Ronaldinho Gaúcho. Robinho buscou muito o jogo na intermediária e foi fundamental nos momentos decisivos. O primeiro gol saiu da triangulação entre Ronaldinho, Elano e Robinho. O jogador do Milan, tocou para Elano, que de calcanhar passou de primeira para Robinho. O atacante devolveu para Elano no meio de dois zagueiros que chutou na saída de Bufon. Um golaço!
O Brasil continuava melhor, dando poucas chances da Azurra chegar ao ataque. Aos 26 minutos, a seleção brasileira aumentou em uma linda jogada de Robinho. Ele roubou a bola de Pirlo na entrada da área italiana, e pedalou na frente de três jogadores, driblou e bateu no canto direito do gol. Brasil 2 x 0 Itália. A posse de bola foi do Brasil durante quase todo primeiro tempo e os italianos viam os brasileiros trocando passes.

Robinho deu o passe para o primeiro gol e marcou o segundo.

No segundo tempo o técnico italiano Marcelo Lippi fez quatro alterações e a Azurra voltou melhor. Em compensação o ritmo de jogo da seleção brasileira caiu muito e as jogadas ficaram presas no meio-de-campo. Com a Itália marcando mais, o Brasil tinha dificuldades para sair e perdia a bola tentando trocar passes com jogadas bonitas. A Itália marcou um gol, aos 19 minutos, mas dessa vez o árbitro acertou ao anular. Luca Toni dominou a bola com a mão dentro da área brasileira e chutou por baixo de Júlio César. Gol bem anulado. O goleiro brasileiro ainda fez grandes defesas. Ele tirou a bola em cima da linha do gol, no reflexo, após o chute de Luca Toni.


Júlio César salvou um gol em baixo da linha.
Apesar do bom resultado, a seleção brasileira ainda não está fechada. O atacante Adriano não teve uma boa atuação, foi lento e ineficaz no ataque. Pato mal teve chance de jogar, entrou no fim da partida, mas pelo que vem demonstrando no Milan, merece uma oportunidade como titular. Ronaldinho, ainda sem ritmo de jogo, mostrou muita vontade e buscou o jogo todo momento. Robinho fez um excelente primeiro tempo, mas caiu de rendimento no segundo. Passou o segundo tempo tentando belas jogadas mas sem objetividade. O destaque ficou para a boa atuação do estreante Felipe Melo. O volante da Fiorentina entrou e convenceu Dunga, já que permaneceu durante toda a partida.

Ronaldinho fez boa partida, mas precisa de mais ritmo de jogo.
O amistoso serviu para desempatar os números entre as duas seleções campeãs do mundo no século XXI (Brasil / 2002 e Itália / 2006). Após o amistoso de terça-feira, são 6 vitórias brasileiras contra 5 da Itália em 13 jogos. São 21 gols do Brasil contra 19 italianos. Com o ótimo resultado o técnico Dunga pode respirar aliviado – após a demissão de Felipão do Chelsea, muitos pediam a volta de Scolari à seleção brasileira. Apesar da seleção italiana não apresentar o futebol que possui, com falhas de marcação e problemas na defesa, o Brasil foi melhor e mereceu a vitória. Que venham as Eliminatórias da Copa!
Assista aos gols da partida:

Um comentário:

Michelle Beckmann disse...

Olá, Ana Paula

Tudo bem?
Meu nome é Michelle Beckmann, também sou jornalista e também amo esportes...
Vi o seu comentário no pqnews e passei para ver o seu blog...
Parabéns pelo trabalho! As matérias são super bem escritas e os textos muito suaves...
A partir de agora vou passar a lê-lo sempre que puder... E prometo deixar comentários, dessa vez, sobre as matérias.
Abraços e boa sorte,

Michelle.