quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Inter é o primeiro time brasileiro campeão da Copa Sul-Americana

O Internacional tinha a vantagem do empate contra o Estudiantes da Argentina, pois venceu a última partida, por 1 a 0, em La Plata. Jogando em casa, o time gaúcho podia empatar por qualquer placar para consagra-se campeão Sul-Americano, título que nenhuma outra equipe brasileira tem. A vantagem se foi quando o Estudiantes marcou o primeiro gol do jogo, mas o Inter conseguiu a vitória com um gol de Nilmar, na prorrogação e conquistou a Sul-Americana. Agora não falta mais nenhum título na estante do Colorado.

Jogadores do Internacional comemoram título inédito.

A partida começou devagar, com o resultado a favor, o Inter não criava muitas oportunidades e tinha dificuldades para finalizar. A marcação estava cerrada em cima do Alex, que pouco participava. D’Alessandro se apresentava sempre, ganhava as disputas de bola, mas não finalizava com precisão. O Inter sentiu a falta de Guinãzu, expulso no último jogo. A torcida ficava preocupada com o passar do tempo, o time não tinha ritmo e passou alguns sufocos com a equipe Argentina.
A atuação do árbitro foi fundamental para o resultado da partida. Os dois times reclamaram de lances polêmicos. O primeiro lance foi contra o Inter, após um cruzamento de Bolívar na área, Alayes cortou a bola com o braço. O árbitro, Jorge Larrionda, considerou o lance normal e mandou o jogo seguir. Dez minutos depois, o árbitro errou ao anular um gol do Estudiantes. Boselli apareceu na área para marcar de cabeça, em posição legal, mas o auxiliar deu impedimento. Os jogadores argentinos reclamaram muito da marcação.
O Estudiantes voltou para o segundo tempo querendo a vitória, ou pelo menos levar o jogo para a prorrogação. O time argentino aumentou a pressão contra defesa gaúcha até que chegou ao gol, aos 20 minutos, com Benítez. Alayes cruzou uma falta na área e a bola sobrou para o meia marcar. Na soma dos resultados o jogo estava empatado e ia para prorrogação. O Inter se perdeu dentro de campo após o gol, e Alex, muito marcado, foi substituído por Taison. Sem boas chances de gol para os dois times, o jogo foi a prorrogação.
O primeiro tempo foi movimentado, com o Inter no ataque, buscando o gol. Mas a bola não entrou. O time do Estudiantes parecia cansado e não conseguia render em campo. A maior estrela do time, Verón, saiu sentindo uma contusão. O Colorado estava melhor e insistia no ataque. Após uma bola na trave, de Danny Morais, Gustavo Nery cruzou para Nilmar empurrar para o fundo das redes. Gol que deu ao Inter o título da Sul-Americana.


Capitão Edinho ergue a taça sob os gritos da torcida.

Os jogadores do Internacional comemoraram muito a conquista. O Inter é o único time brasileiro com esse título. O meia Alex foi um dos que mais vibrou com a vitória. “É muito bom vencer desse jeito, ter o que ninguém tem, ninguém conquistou. Hoje, me digo colorado mais do que nunca, para o resto da minha vida”, disse após a partida. O experiente zagueiro Álvaro elogia o grupo. “Foi um título no sacrifício, passamos por grandes equipes. Esse grupo pode chegar muito longe. Conscientização, aumentar o nível de concentração. É seguir nesta linha”, afirmou ainda no gramado.

Assista aos gols da partida:

Um comentário:

Ivan Junior disse...

Torcedores do Inter ficaram satisfeitos e quem não é torcedor também, pois foi um grande jogo de futebol, recheado de emoções. Parabéns pelo título, quem respirou aliviado foi o treinador do Inter, com um elenco dito por muitos um dos melhores do Brasil, não conseguiu nem a briga pela Libertadores, mas... respira que é campeão!!!